22 de novembro de 2008

Cobras e lagartos


Foto de Margarida Araújo - 20 de Novembro 2008
Sobre a mesa que a Isabel Castanheira decorou com alusões a Bordalo, estava um lagarto verde e luzidio, criação do Mestre. Lagartos, rãs e cobras são alguns animais de pele viscosa que adornam as suas peças ou que, muito simplesmente, vivem per si.
Estes animais estão especialmente ligados à tradição popular. O lagarto ou sardão é considerado amigo do homem, enquanto a cobra se inclina mais para a mulher. Ambos têm faculdades divinatórias. As rãs são consideradas animais lunares. Propiciam a chuva e a fertilidade. Nos contos tradicionais aparecem às mulheres que não podem ter filhos.

O lagarto tem a particularidade de entrar em várias rezas que afastam mazelas como papeira, sezões, dores de dentes, névoa nos olhos ou para quando se apanha veneno de animal, e, quem sabe? de algum sádico:


Eu te benzo,
Aranha, aranhão,
Cobra, cobrão,
Sapo, sapão,
Lagarto, lagartão,
Eu te talho,
A cabeça, o rabo e o coração,
Bicho de maldição!
recolhida em Costantim, Bragança, Miranda do Douro
Agradeço à Guidó a gentil cedência da foto.

1 comentário:

nelson disse...

Olá querida amiga Teresa. Encontro-me neste preciso momento, que já passou, rodeado de magníficas peças criadas pelo nosso mestre Bordalo. Estou a vigiar a exposição em sua memória (a do Bordalo)e do seu trabalho. Depois deste pequeno e delicioso texto, os meus olhos estão a enviar estímulos diferentes para o cérebro. O meu olhar sobre os "bichos" é agora um novo olhar. Beijinhos grandes.