8 de setembro de 2008

CIÊNCIA VIVA - Lapedo, fontes e nascentes

Filipe, Sofia e Saúl

Depois de ver o Lapedo, onde foi descoberta a criança ali sepultada há 24.500 anos, as nascentes do Liz e as grutas do Reguengo do Fetal, com a ajuda do olhar do Saúl, do Filipe e da Sofia, jamais olharei o Universo da mesma maneira. Jamais contarei os anos de a.C a d.C. Jamais esquecerei o significado de Grácico, Cretácio, diapirismo e outros termos que ouvi repetidamente ao longo desta sessão de CIÊNCIA VIVA que começou em Leiria, pelas 10 da manhã, e terminou por volta das 18, depois de uma entrada iniciática no Buraco Rôto.

O Saúl, jovem geólogo acabado de formar, apesar de bombardeado pelas imensas perguntas dos participantes, nenhum deles com formação em geologia, acabou o dia sorridente e nós, satisfeitos, bem dispostos e muito gratos. O Filipe e a Sofia, também eles geólogos e jovens, foram óptimos condutores do grupo, sempre oportunos a dissolver resquícios de dúvidas que pudessem ficar.
Parabéns a este grupo, parabéns aos promotores desta iniciativa que vem, de uma forma lúdica, acrescentar tanto conhecimento sobre o espaço onde vivemos e que pisamos todos os dias sem nos apercebermos das suas transformações ao longo de milhões de anos.

3 comentários:

María disse...

A partir de si Teresa, também tive oportunidade de saber destes programas. Aliás, estive inscrita para o dia de ontem, domingo 7, para o mesmo percurso. Infelizmente, tive de anular a inscrição porque tenho o meu calcanhar esquerdo inflamado e estou a Voltaren... Ou seja, muito mal para fazer caminhada.
Acabamos por trocar por um passeio e algumas fotos nos pomares aqui da região. Conheci a Usseira, onde pude captar algumas imagens, especialmente de macieiras, muito bonitas! Quando puder veja já uma delas no nosso blog.
Boa semana!!

Luis Eme disse...

isso é que é aprender e descobrir, Teresa...

Teresap disse...

Aprender e descobrir, com entusiasmo, faz parte do meu quotidiano! Por isso navego tantas vezes pelos teus blog's.